Dois homens são julgados por planejar assassinato do irmão

Dois irmãos estão sendo julgados pelo assassinato de outro irmão emPiracicaba. O crime ocorreu há 12 anos. Os acusados são José Lombardi Filho, Carlos Fernando Lombardi e José Alcindo dos Santos Martins, que teria intermediado a contratação de um matador de aluguel. O julgamento teve início nesta quarta-feira de manhã, mas não há previsão de quando será encerrado. Os três homens seriam mandantes da morte do engenheiro Antonio Cláudio Lombardi, de 37 anos. Ele foi assassinado a tiros dentro de sua casa, no bairro Nova Piracicaba, no dia 25 de junho de 1990.A princípio, havia a suspeita de latrocínio, mas as investigações tomaram outro rumo com a identificação do criminoso Dércio Giuliano Júnior. Giuliano foi identificado pela empregada do engenheiro, Aparecida de Oliveira Boniglia, também atingida por um tiro e encontrada ferida quatro horas depois do assassinato, na zona rural de Piracicaba.Aparecida acabou morrendo um mês mais tarde, por infecção emconseqüência do tiro. A polícia chegou aos mandantes por meio de investigações e depoimentos, que apontavam para os três acusados. A morte teria sido encomendada para resolver uma disputa pela herança do pai dos três irmãos. O autor dos tiros foi preso, julgado três vezes e condenado a 14 anos de prisão, mas cumpre prisão domiciliar por ter sido submetido a um transplante de rim.Os dois irmãos e Alcindo aguardavam o julgamento em liberdade. A defesa argumenta que não há provas suficientes para a condenação dos réus. Hoje, foi apresentada uma carta de Giuliano Júnior na qual assume o crime e inocenta os réus. Por já ter sido condenado, ele não pode ser julgado novamente pelo mesmo crime.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.