Dois homicidas presos em flagrante em Diadema

Três homens parados na esquina das avenidas Alda e Nossa Senhora das Vitórias, em Diadema, na Frande São Paulo, chamaram a atenção de PMs, que passaram em uma viatura e seguiram adiante. Pouco depois os policiais ouviram estampidos e retornaram. Constataram, então que dois haviam fugido. O homem, que estava entre eles, foi encontrado baleado. A dupla assassina acabou presa, após breve diligência, e autuada em flagrante no 3º DP de Diadema.Morador na Vila Maria Leonor, naquele município, o professor de computação Alcides Sampaio Moreno Junior, de 32 anos, morreu ao ser socorrido pelos PMs ao PS Central de Diadema. Segundo seus familiares, ele estaria em posse de uma pistola de calibre 380, mas essa arma não foi localizada. Pode ter sido subtraída pelos criminosos.Caetano Rodrigues de Souza, também de 32 anos e Gilenor Teixeira dos santos, de 30, negam a autoria do crime. Mas ambos são apontados pelos policiais militares Daniel Felix da Silva e Paulo Cesar Muriano, como sendo a dupla que estava na esquina, com o professor de computação. O desempregado Gildenor foi preso logo em seguida, fugindo do local. Caetano, que trabalha como copeiro, foi apanhado pelo PM Mauro Izeppe Caparroz, na Rua Cananéia. Em sua cintura foi encontrado um revólver de calibre 38, com dois projéteis intactos e três deflagrados.Apesar de negar a autoria do crime, a dupla foi reconhecida tanto pelos policiais quanto por testemunhas arroladas. Autuados em flagrante, os dois foram recolhidos à cadeia pública local. A família de Alcides, o professor assassinado, não esclareceu o motivo pelo qual ele estaria armado.

Agencia Estado,

27 de novembro de 2002 | 07h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.