Dois ladrões se rendem, mas seqüestro continua em MG

Metade do grupo se entrega à polícia; seis funcionários do McDonald's são mantidos reféns em Poços de Caldas

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

04 de dezembro de 2007 | 10h40

Dois dos quatro assaltantes que fizeram seis funcionários de uma loja do McDonald`s reféns em Poços de Caldas, no interior de Minas Gerais, se entregaram por volta das 9h30 desta terça-feira, 4. Segundo informações da Polícia Militar, os outros dois seqüestradores mantinham os funcionários reféns mesmo depois de parte do grupo se entregar.  Presos fazem carcereiro refém há mais de 15 horas no interior de SP  Policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) de Belo Horizonte chegaram, por volta das 10h30, em Poços de Caldas para começar as negociações com os dois bandidos que ainda mantinham os funcionários reféns. De acordo com as primeiras informações da PM, as duas pessoas que saíram da lanchonete eram assaltantes, mas apenas um foi já confirmado como bandido. O assaltante saiu com ferimentos no joelho, provavelmente causados durante a colisão do veículo roubado com a loja. De acordo com a polícia, por volta das 2 horas desta terça, os quatro assaltantes roubaram um veículo e, na fuga, encontraram com uma equipe da Polícia Militar. Ao tentar atropelar um dos policiais, o bandido que conduzia o veículo perdeu o controle da direção e acabou batendo na lanchonete, destruindo parte do imóvel. Houve tiroteio mas ninguém ficou ferido, segundo a PM. Para entregar os reféns, os bandidos pediam carro para a fuga e coletes à prova de balas, o que não seria aceito pela polícia, que cortou água e luz da lanchonete. Texto ampliado às 11 horas para acréscimo de informações.

Tudo o que sabemos sobre:
refénsseqüestroPoços de Caldas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.