Dois membros do Comando Vermelho são presos no Paraguai

Ricardo dos Santos, o 'Tubarão', e Anderson Bonfin, o 'Cabeça', já foram entregues às autoridades brasileiras

Efe

06 de setembro de 2009 | 13h58

Dois membros do Comando Vermelho foram presos no município paraguaio Cidade do Leste, que fica na fronteira com o Brasil. e entregues às autoridades brasileiras.

 

Trata-se de Ricardo dos Santos Silva, conhecido como "Tubarão" ou "Shark", e que se apresentava como Alexandre Correa, e Anderson Bonfin de Alencar, o "Cabeça" ou "Leoc". Os criminosos eram procurados há mais de três anos pelas autoridades brasileiras, informou a Secretaria Nacional Antidrogas (Senad).

 

Os brasileiros, que moravam em um condomínio fechado de Cidade do leste, que fica a 330 km de Assunção, foram presos na madrugada deste sábado, 5, em uma rua, com a ajuda da polícia do Brasil.

 

Os traficantes brasileiros, que andavam pela cidade em caminhonetes de alto valor, instalaram-se na Cidade do Leste, a principal zona de comércio entre os dois países, "de onde seguiam coordenando suas atividades criminosas", disse o Senad em um comunicado.

 

Dos Santos, foragido da justiça do Rio de Janeiro, é considerado como o principal fornecedor de maconha do Comando Vermelho e expandiu sua área de atuação para o tráfico de armas com a compra para a quadrilha de 90 fuzis na região onde ficam as fronteiras entre Brasil, Argentina e Paraguai.

 

Já Bonfin de Alencar, "é o principal fornecedor de maconha para os bairros de Vila Cruzeiro, Chatuba, Sereno e Fe, chamado de Complexo da Penha, no Rio de Janeiro. Também é um grande fornecedor de ecstasy para sua facção", informou o Senad.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.