Dois mortos em explosão de carreta com gás

Veículo que levava 1.092 botijões tombou em acesso de rodovia

Chico Siqueira, especial para o Estado, O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2009 | 00h00

Uma carreta carregada com 15 toneladas de gás de cozinha tombou e explodiu, provocando a morte de duas pessoas, às 8 horas de ontem, no trevo das Rodovias Marechal Rondon e Eliezer Montenegro Magalhães, em Araçatuba, interior. A carreta com 1.012 botijões seguia de Paulínia para um posto da Ultragás em Araçatuba.O motorista do veículo, Ailton Mariano, de 34 anos, e seu acompanhante, Antonio dos Santos, de 59, morreram no local. Os corpos foram retirados carbonizados quatro horas depois do acidente. De acordo com testemunhas, a carreta tombou quando saía da Marechal Rondon para entrar na outra estrada. Quando ela fazia a curva, os pneus traseiros teriam estourado e o atrito das rodas com o asfalto, provocado fagulhas que atingiram os botijões. Uma primeira explosão desestabilizou a carreta e a segunda provocou o incêndio que destruiu o veículo.As explosões foram ouvidas a quilômetros de distância. Botijões e pedaços deles foram arremessados a centenas de metros. Um deles caiu sobre a casa da família de Sônia Regina de Oliveira, que acordou assustada com o barulho. Apesar do susto, nenhum veículo que passava pelo local foi atingido. A transportadora informou que um atraso impediu que a carga fosse entregue na terça-feira. O motorista Mariano deixou para dormir em casa, em Promissão, cidade próxima. Ao concluir a entrega na manhã de ontem, ele deu carona ao colega. O acidente obrigou a Polícia Rodoviária a interditar durante toda a manhã duas alças na ligação entre as duas estradas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.