Dois são presos com documentos em nome de Neymar e Ganso, em MG

Foram apreendidos também suplementos alimentares e remédios com adesivos de drogarias

Solange Spigliatti, do estadão.com.br,

11 Novembro 2011 | 12h47

SÃO PAULO - Dois homens foram presos na madrugada desta sexta-feira, 11, em Belo Horizonte, com grande quantidade de remédios, suplementos alimentares e documentos pessoais, entre eles algumas carteiras de estudantes com nomes dos jogadores do Santos e da Seleção Brasileira, Neymar e Paulo Henrique Ganso.

Segundo a Polícia Militar, por volta da 1 hora, policiais em patrulhamento na Rua Gentil, no Conjunto Santa Maria, na zona oeste de Belo Horizonte, viram um homem dentro de um Gol, tentando se esconder ao avistar os PMs.

Ao revistarem o veículo, encontraram suplementos alimentares, remédios, bebidas, atestados médicos em branco do Hospital BH Mater e várias fichas de carteiras de estudantes carimbadas em nome da Escola Municipal Mario Werneck, algumas em nome dos jogadores Neymar e Ganso.

Ao se defender, dizendo que o carro não era seu, Bruno Josefino Calado de Leonel, 33, levou os policiais até a casa de Julio Cesar dos Santos, 29. No local foram encontrados mais suplementos alimentares, remédios com adesivos de drogarias, e documentos usados para licenciamento de veículos e CPFs. Segundo a PM, os produtos não tinham nota fiscal. Os suspeitos foram levados para a Delegacia Seccional Sul e deverão ser indiciados pelos crimes de estelionato e receptação de produtos roubados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.