Dois são presos suspeitos de desviar donativos na Região Serrana do Rio

Motorista da Uerj usava caminhão para levar produtos à sua casa; um menor de idade foi apreendido

Priscila Trindade, da Central de Notícias, e Pedro Dantas, de O Estado de S. Paulo,

18 de janeiro de 2011 | 10h43

RIO - Dois homens foram presos e um menor foi apreendido na noite de segunda-feira, 17, suspeitos de desviar donativos destinados as vítimas das chuvas na Região Serrana do Rio. Gilson Silva do Nascimento, de 43 anos, o irmão dele Jorge Mauro do Nascimento, de 52, e um menor de idade foram presos por policiais do Batalhão de Polícia Rodoviária, que estavam de folga, mas estranharam a movimentação em frente a casa de Jorge, que descarregava parte das doações com a ajuda dos dois comparsas.

 

Veja também:

link Em Teresópolis, Prefeitura briga com Igreja e Cruz Vermelha por doações

link Descoordenação prejudica ajuda no Rio

link Brasil deve ter sistema de alerta contra desastres em 4 anos

link Governo admite à ONU despreparo em tragédias

lista Veja como fazer doações para moradores do Rio

blog Gabeira: Notas para depois da emergência

mais imagens GALERIA - Grandes imagens da tragédia

 

Ele deveria entregar os donativos nos batalhões da Tijuca, na zona norte e de Niterói, na região metropolitana. No entanto, seguiu para a Rua João Cirilo de Oliveira, em Campo Grande, onde ele reside, a cerca de 50 km da universidade.

 

Ao serem abordados, os suspeitos não ofereceram resistência. O caso foi registrado na 35ª Delegacia de Policia, de Campo Grande. Os dois homens foram autuados por furto qualificado e abuso de confiança. O menor foi encaminhado para Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

 

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) abrirá inquérito administrativo para apurar o caso. O processo pode resultar na demissão do motorista.

 

Texto atualizado às 11h15.

Mais conteúdo sobre:
chuvasdonativosprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.