Dois taxistas são mortos na zona norte do Rio e PM faz operação na região

Policiais buscam informações para descobrir se crimes, até então casos isolados, foram roubos ou execuções

Tiago Rogero, Estadão.com.br

11 de maio de 2011 | 10h17

RIO - Dois taxistas foram assassinados nesta quarta-feira, 11, próximo às favelas de Manguinhos e Mandela, na zona norte do Rio. Pascoal Carreira Monteiro, de 59 anos, foi baleado na madrugada perto da Fundação Oswaldo Cruz. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu no Hospital Geral de Bonsucesso. O outro taxista, Danilo Silva Souza, de 35 anos, foi encontrado morto ao volante na Rua Leopoldo Bulhões, em Manguinhos.

 

Segundo o comandante do 22º BPM (Maré), tenente-coronel Gláucio Moreira, pelo menos inicialmente, os crimes seriam fatos isolados. "Por hábito, nesse tipo de ocorrência, o criminoso entra como se fosse um passageiro, rouba os pertences do taxista e foge. Por isso, não sabemos ainda se foram roubos ou execuções", disse.

 

Uma operação foi desencadeada nesta manhã nas duas comunidades, as mais próximas dos locais onde ocorreram os assassinatos. "São 35 policiais. Nosso objetivo é colher o maior número de informações para encaminhar à Divisão de Homicídios", afirmou o comandante. Não há informações de presos ou material apreendido.

 

Zona sul. Outro homem também foi encontrado morto no início desta manhã na Avenida Niemeyer, no Leblon. Segundo a PM, a vítima ainda não foi identificada. O corpo, retirado da altura do número 200, não apresenta sinais aparentes de violência. Ainda não há informação do que teria motivado a morte. Perícia será feita para constatar a causa. Agentes do 23º BPM (Leblon) estão no local.

 

(Com Priscila Trindade, da Central de Notícias)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.