Dolabella é indiciado por agressão à camareira de Luana Piovani

Agora, ator responde por duas agressões; ele já foi denunciado pelo Ministério Público do Rio

Mônica Aquino, do estadao.com.br,

10 de dezembro de 2008 | 16h53

O ator Dado Dolabella foi indiciado nesta quarta-feira, 10, por agressão grave a Esmeralda de Souza, camareira da atriz Luana Piovani. O indiciamento foi confirmado pelo chefe de operações do 15º Distrito Policial, da Gávea, do Rio de Janeiro, inspetor Estelita. O ator era noivo de Luana Piovani e já foi denunciado pelo Ministério Público do Rio por ter agredido a atriz. Agora, Dado Dolabella também vai responder por agressão grave a Esmeralda, segundo o inspetor do 15º DP.   Após o indiciamento, o inquérito deve ser relatado e entregue ao Ministério Público do Rio. O inquérito deve ser concluído até a quarta-feira, 17. O indiciamento foi feito após a análise de um laudo que apontou que Esmeralda sofreu lesões graves. O laudo foi entregue na terça-feira, 9. Se condenado, Dado Dolabella pode pegar de 1 a 5 anos de prisão.   O Ministério Público do Rio denunciou o ator Dado Dolabella pela agressão contra a atriz. Ele havia sido indiciado pela Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), após ter brigado com a atriz numa boate do Rio no dia 23 de outubro. Dolabella é acusado pelo crime de lesão corporal, cuja pena pode chegar a 3 anos de detenção.   Segundo o MP, na ocasião Dolabella estaria alcoolizado e teria derrubado Luana com uma bofetada. O ator teria ainda segurado a atriz pelos braços, sacudindo-a, como comprovou o laudo de exame de corpo de delito feito por Luana. As agressões só cessaram após a intervenção dos seguranças e de outras pessoas, inclusive de Esmeralda de Souza, camareira de Luana.   Para o caso, além dos antecedentes criminais de Dolabella, o MP solicitou à polícia uma cópia do DVD com imagens do interior da boate, que teriam registrado o momento da agressão.  

Tudo o que sabemos sobre:
Dado DolabellaLuana Piovaniagressão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.