Dólares ficaram retidos com o BC, reais ficaram na Caixa

O Banco Central (BC) confirmou, por volta das 16h30 desta sexta-feira, a informação já divulgada pela Polícia Federal (PF) de que os US$ 248,8 mil apreendidos com os petistas Gedimar Passos e Valdebran Padilha no último dia 15 ficaram depositados na representação do banco em São Paulo. Por isso, os dólares mostrados em fotos divulgadas no Portal do Estadão aparecem com cintas do próprio BC e em envelopes do banco. Os R$ 1,75 milhão detidos com os mesmos petistas ficaram guardados numa das unidades da Caixa Econômica Federal (CEF) em São Paulo. É por este motivo que o dinheiro também aparece nas fotos envolvidos em cintas com o símbolo da Caixa. O dinheiro apreendido com os petistas seria usado na compra de um dossiê contra candidatos do PSDB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.