GABRIELA BILO / ESTADAO
GABRIELA BILO / ESTADAO

Dom Cláudio Hummes será relator geral do Sínodo para Amazônia

A nomeação do cardeal, que preside a Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam), foi divulgada pelo Vaticano e anunciada neste domingo, 5

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

05 de maio de 2019 | 21h09

SOROCABA - O arcebispo emérito de São Paulo, dom Cláudio Hummes, será o relator geral da Assembleia Especial do Sínodo para a Igreja Católica na Amazônia, que será realizada no Vaticano de 6 a 27 de outubro. A nomeação do cardeal, que preside a Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam), foi divulgada pelo Vaticano e anunciada neste domingo, 5, na 57ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Aparecida, interior de São Paulo. Dom Claudio também é presidente da Comissão Pastoral para a Amazônia da CNBB.

Com o tema "Amazônia: novos caminhos para a Igreja e por uma ecologia integral", o sínodo dos bispos vai abordar o trabalho pastoral de evangelização no bioma que se espalha por nove países. Também vai discutir o combate à pobreza, a proteção à população indígena e questões ambientais, como o desmatamento.

A temática chamou a atenção de generais que integram o governo de Jair Bolsonaro, preocupados com possíveis críticas da Igreja às políticas do governo para a Amazônia. Reportagem do Estado mostrou que o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) do palácio teria monitorado preparativos para o sínodo.

O cardeal Claudio Hummes terá como secretários especiais o vigário apostólico de Puerto Maldonado, no Peru, dom David Martinez de Aguirre Guinea, e o subsecretário para Migrantes e Refugiados do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, monsenhor Michael Zcerny, jesuíta nascido na Checoslováquia, mas que se formou no Canadá e já atuou na América Latina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.