Dona de casa é assassinada perto dos filhos

A dona de casa Andréa Cristina da Silva, de 30 anos, foi executada com seis tiros na frente da filha de 11 meses, na cidade de Taubaté, no Vale do Paraíba. Os outros dois filhos, de 9 e 15 anos, estavam em outro quarto e ouviram os disparos. Eles também foram poupados pelo assassino. O crime aconteceu dentro da casa da vítima, no final da noite de ontem, no bairro Parque Aeroporto. Segundo investigações da polícia civil, um homem, que vestia roupas escuras e estava armado com uma pistola semi-automática calibre 380, chamou as vítimas, por volta das 23h30, entrou na casa e fez 14 disparos. Os outros oito tiros atingiram o marido da dona de casa, Éder Ferreira, que apesar dos ferimentos pelo corpo, conseguiu sobreviver. "Por sorte e milagre", segundo o delegado Antonio Luiz Faria, nenhum tiro atingiu o bebê, que estava na cama junto com a mãe. Os vizinhos chamaram o Corpo de Bombeiros que socorreu Ferreira. "A mulher morreu na hora", afirmou o delegado. Segundo Faria, o crime ainda é um mistério. O ex-marido da dona-de-casa, Edílson da Silva, conhecido pelo apelido de "Capeta" está preso por tráfico e roubo. "Não sabemos se há ligação do crime com este homem, mas pelo que pudemos investigar até agora, a intenção do criminoso era executar o casal, já que nada da casa foi roubado". Até hoje à tarde Éder Ferreira continuava internado no Hospital Santa Isabel de Clínicas, em Taubaté. Segundo informações do hospital, ele passou por uma cirurgia para a retirada das balas e está fora de perigo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.