Dono do restaurante Bargaço é morto no DF

Diferentemente do que acontece há 37 anos, ontem, o restaurante Bargaço, em Salvador (BA), recebeu poucos clientes. O assassinato do proprietário da rede, Leonel Evaristo da Rocha, de 62 anos, na noite de anteontem, em Brasília, deixou consternados os funcionários do estabelecimento, no Bairro Jardim Armação. Mesmo parando algumas vezes para chorar na cozinha ou nos banheiros, eles tentaram manter o padrão de atendimento. A família decidiu manter o Bargaço baiano - bem como os outros da rede, em São Paulo, Brasília, Recife, Fortaleza e João Pessoa - aberto. "Ele sempre dizia: ?o restaurante não é meu, é dos clientes?", justifica um amigo da família, o jornalista Luiz Alberto Brito. "Era uma exigência dele que os restaurantes nunca deixassem de funcionar", complementa o gerente da matriz, Geraldo dos Santos. Conhecido pela simpatia, Rocha mantinha boas relações com empresários, políticos e formadores de opinião. Havia estado, na semana passada, em São Paulo, onde participou de reuniões, e estava a negócios em Brasília desde domingo, onde pretendia comprar um imóvel e receberia um prêmio pela qualidade do estabelecimento que mantinha na capital federal desde 1994. Foi morto a tiros por volta das 23 horas, quando voltava de um jantar no restaurante Tucunaré na Chapa. O gerente da filial do Bargaço de Fortaleza, Luzivan Farias, dirigia o carro, alugado. Em depoimento, Farias contou que o veículo foi forçado a parar por um carro branco, em trecho da BR-450 perto de Núcleo Bandeirante, onde estava hospedado. Um dos ocupantes desceu e, armado, ordenou que ele saísse do automóvel, entregasse o celular e ficasse de costas. Em seguida, ouviu três tiros. Todos atingiram o rosto de Rocha, que morreu na hora. Os criminosos fugiram. O delegado Bartolomeu Araújo trabalha com as hipóteses de assalto e execução, mas não aponta suspeitos. Pernambucano, há 40 anos em Salvador, Rocha deixa nove filhos. O enterro está previsto para as 14h30 de hoje, no Cemitério Jardim da Saudade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.