Donos da LAN concluem leilão de ações antes da fusão com a TAM

O grupo chileno Cueto, controlador da companhia aérea LAN, realizou na sexta-feira a maior venda de ações da história do mercado local, para reestruturar suas sociedades e simplificar a gestão de ativos antes que seja concluída a fusão com a brasileira TAM.

REUTERS

24 de dezembro de 2010 | 11h48

A corretora Celfin Capital leiloou 770.342.202 títulos da Costa Verde Aeronaútica (CVA), sociedade que representa o grupo Cueto na LAN, a um preço mínimo de 1.300 pesos por ação, o que equivale a um total de 2,135 bilhões de dólares.

O pacote acionário foi arrematado pela própria família Cueto, integrada pelos irmãos Enrique, Juan José e Ignacio, que transferiu suas ações da CVA para a Investimentos CVA, por meio da qual controla indiretamente a LAN.

A CVA informara em carta nesta semana a autoridades reguladoras chilenas que "a reorganização tem por fim simplificar a estrutura de propriedade indireta dos atuais controladores (...), com vistas aos convênios entre acionistas que preveem subscrever com os controladores da TAM".

A fusão entre LAN e TAM, anunciada em 13 de agosto, forma uma gigante da aviação comercial na América Latina, com faturamento anual de 8,5 bilhões de dólares. A concretização do negócio depende do aval de autoridades do Chile e do Brasil.

"Esperamos já para o final de janeiro terminar todos os contatos, as negociações (...). Fizemos nossa aproximação com a autoridade para ver como veem isso, e temos também a questão de um governo entrando e outro saindo no Brasil", disse Ignacio Cueto durante uma cerimônia de premiação de uma rádio local.

"Vemos com muitas possibilidades e esperamos que em meados do próximo ano estejamos prontos para começar a trabalhar de forma conjunta", acrescentou.

A nova empresa, que se chamará Latam Airlines Group e que será criada por uma transação de troca de ações, ocuparia o 11o lugar mundial no ranking de tráfego aéreo, com 46 milhões de passageiros transportados no ano passado, atendendo 115 destinos em 23 países.

Pelo plano de fusão, a TAM receberá 0,9 ação da LAN por cada papel da TAM.

As ações da LAN abriram na sexta-feira em alta de 0,08 por cento na Bolsa de Comércio de Santiago, negociadas a 14.524 pesos por ação.

(Por Antonio de la Jara, Moisés Avila e Brad Haynes)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASLANFUSAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.