Dornelles: quem não pagar o piso será punido

O ministro do Trabalho, Francisco Dornelles, afirmou hoje que o governo irá punir as empresas que não respeitarem o piso salarial regional. "O piso para nós é o estadual e qualquer empresa que deixar de cumpri-lo receberá a visita da fiscalização da Delegacia Regional do Trabalho", frisou. Ele destacou a criação do salário mínimo estadual como uma das principais medidas trabalhistas do último ano para criar parâmetros diferentes de acordo com a situação econômica de cada região."O salário mínimo não pode ser fixado, por exemplo, com base na economia de São Paulo. Se o Rio tivesse o salário de São Paulo, haveria quebradeira nas empresas locais", explicou. "O salário mínimo nacional foi feito para defender os estados mais pobres." O ministro defendeu, da mesma forma, tratamento trabalhista diferenciado, de acordo com o porte de cada empresa. De acordo com o ministro, as microempresas são responsáveis por cerca de 70% dos postos de trabalho, mas em função da atual lei, a maioria emprega trabalhadores informais. "Da mesma forma que há o tratamento diferenciado no campo tributário, poderíamos mudar a legislação trabalhista para as microempresas", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.