Haroldo Abrantes - Governo da Bahia/Divulgação
Haroldo Abrantes - Governo da Bahia/Divulgação

Dos 16 mortos em Lajedinho (BA), oito são da mesma família

Uma criança de 11 anos está desaparecida; 70 casas foram destruídas pela chuva devastadora

Heliana Frazão, Especial para o Estado

10 Dezembro 2013 | 19h08

LAJEDINHO (BA) - A população de Lajedinho, cidade localizada na Chapada Diamantina, na Bahia, tem enfrentado a dor de enterrar 16 mortos, vítimas da tromba d´água que atingiu o município na noite do sábado, 7. Quatro foram sepultados na tarde desta segunda-feira, 9. Uma criança de 11 anos continua desaparecida. Bombeiros e voluntários seguem em busca do seu paradeiro.

Do total de mortos, oito pertenciam a uma mesma família, conforme informou o prefeito Antônio Mário Lima (PSD). "Nossa cidade é pequena, todo mundo se conhece. Uma família grande e muito querida aqui na região perdeu oito de seus membros. Estamos todos de luto", diz.

Durante aproximadamente duas horas, choveu na cidade 120 milímetros, o esperado para dois meses. Com o grande volume de precipitação, o Rio Saracura transbordou e destruiu parte da cidade, que é um dos cinco menores municípios baianos.

Conforme a Defesa Civil, mais de 200 famílias estão desabrigadas, 70 casas ruíram, e o rastro de destruição pode ser verificado por quase todo a cidade.

A prefeitura decretou estado de calamidade pública no município, e o Estado homologou o decreto. A medida possibilita a liberação de recursos para a reconstrução do lugar com mais celeridade.

Mais conteúdo sobre:
Clima Lajedinho Bahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.