Dossiê e ausência no debate prejudicaram Lula, afirma Zeca do PT

O governador de Mato Grosso do Sul, José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, disse nesta segunda-feira que a ausência do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no debate da TV Globo e o "Dossiê anti-Serra", foram os motivos que prejudicaram Lula no final da campanha."Aquilo em São Paulo foi uma trapalhada", disse referindo-se ao dossiê, para afirmar que a reeleição de Lula é prioridade dele, do vice-governador Egon Krakhecke e do senador Delcídio do Amaral, que não foram eleitos para o Senado e governo do Estado, respectivamente.Zeca do PT, explicou que as articulações pró Lula no segundo turno já começaram. Ressaltou que vai somar forças com o colega Blairo Maggi (PPS-MT), na condição de coordenador da campanha de Lula no Centro Oeste.Para o governador eleito, André Puccinelli (PMDB), o segundo turno foi a expectativa de toda oposição. Ele garantiu que vai ampliar ao máximo a votação que Geraldo Alckmin obteve no Mato Grosso do Sul. No primeiro turno o candidato tucano teve 687.583 votos (56,25% dos votos válidos).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.