DP já instaurou 250 inquéritos

Os cartórios do 23º Distrito Policial, em Perdizes, têm cerca de 250 inquéritos policiais instaurados para apurar falsificações e o uso de informações falsas em documentos expedidos pela Junta Comercial de São Paulo. E a cada mês o delegado Virgílio Guerreiro Neto abre em média 15 inquéritos novos sobre fraudes na Junta. "São casos, por exemplo, de pessoas que tiveram seus documentos extraviados e, mais tarde, descobriram que eles foram usados para abrir empresas fantasmas", disse o delegado. Entre os inquéritos abertos na delegacia está o que apura a falsificação de documento usado no esquema que desviou verbas públicas durante a construção da Avenida Jornalista Roberto Marinho, na zona sul de São Paulo, caso que teria beneficiado o ex-prefeito e deputado federal Paulo Maluf (PP-SP). Maluf nega a acusação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.