DPs ociosos terão horário diferenciado de atendimento

Três das oito delegacias seccionais de São Paulo já concluíram estudos de mudança nos horários dos distritos policiais, com o fechamento de parte deles à noite, nos fins de semana e em feriados. Elas devem apresentar as propostas ao Departamento de Polícia Judiciária da Capital (Decap) entre fevereiro e março. Os projetos foram encomendados pelo Decap em novembro. "É um estudo muito bem elaborado. Não é simples e demanda tempo", disse o diretor do Decap, Marco Antônio Pereira Novaes de Paula Santos. Mudanças como essas já foram testadas pelo menos duas vezes nos últimos dez anos em São Paulo, mas sem sucesso. Na região da 7ª Seccional, na zona leste, onde 1,5 milhão de pessoas vivem, o projeto piloto prevê a restrição do horário de funcionamento em quatro distritos: Jardim dos Ipês (59º DP), Cohab José Bonifácio II (103º DP), Jardim Robru (67º DP) e Artur Alvim (65º DP). Essas delegacias foram escolhidas porque estão a menos de 4 km de distância de outros DPs e registraram poucos boletins de ocorrência entre janeiro e outubro de 2008. O delegado seccional da região, Rubens Resende Leite, afirmou que as mudanças têm como objetivo melhorar o atendimento em algumas delegacias. "Nunca ninguém tentou levar essas alterações até o fim por conta do empecilho político. Mas hoje a situação é caótica", afirma. Sem policiais suficientes, as equipes ficam desfalcadas quando alguém sai de férias ou tira licença. A partir deste ano, com o abono negociado após a greve da Polícia Civil, a expectativa é de que o Estado receba pedidos de aposentadoria em massa.Com o projeto, equipes de um distrito mais ocioso será remanejada para outro mais movimentado. O policiamento seguirá a cargo da Polícia Militar. A Secretaria de Segurança Pública informou que o interior já deve começar a implantar as mudanças.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.