Duas balas perdidas atingem menina de 4 anos, no Rio

A menina Letícia Santos Lopes, de 4 anos, foiatingida nesta quinta-feira por dois tiros, um na perna e outro na cabeça, disparados duranteconfronto entre policiais militares e traficantes da favela Parque Royal, na Ilha do Governador, na zona norte do Rio.Ela está internada em estado grave. A polícia investiga se os tiros partiram da polícia ou dos bandidos. O traficante Marcone Viana Oliveira dos Santos e outro não identificado foram mortos.Os criminosos Temisto Ceciliano de Freitas Freire e Fabrício Gomes ficaram feridos. Um quinto criminoso foi preso. Letícia está internada no Hospital Miguel Couto, no Leblon, zona sul do Rio. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, ela permanecia no centro cirúrgico até o fim da tarde desta quinta-feira.O comandante do batalhão da PM da Ilha do Governador, coronel Pedro Paulo da Silva, informou que os quatro fuzis usados pelos PMs foram apreendidos para que sejam submetidos a exame de confronto de balística. O coronel Silva disse, no entanto, que as cápsulas encontradas no local do tiroteio eram de pistolas, mesmo calibre das armas dos traficantes mortos.Com eles foram recuperados três pistolas, uma calibre 9 milímetros e duas calibre 380, e entorpecentes. O tiroteio começou quando PMs faziam operação de rotina na favela. A políciainformou que 15 bandidos atiraram contra eles.Houve tiroteio e Letícia, que estava narua, foi atingida. Até o fim da tarde, o clima era tenso na favela. A PM ocupou os principais acessos para evitar que moradores fizessem manifestações violentas. Os dois criminosos feridos foram encaminhados ao Hospital Paulino Werneck.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.