Duas crianças morrem atropeladas e cinco ficam feridas no Rio de Janeiro

Suspeito do crime invadiu a calçada onde elas brincavam na Baixada Fluminense e se entregou após fugir

25 Fevereiro 2012 | 13h23

RIO DE JANEIRO - Duas crianças morreram atropeladas e cinco ficaram feridas na tarde de sexta-feira em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. O suspeito do crime, Jorge Luiz Mathias, de 42 anos, dono da Belina apreendida pela polícia, foi preso na madrugada de ontem.

Ele havia fugido após o atropelamento, mas se apresentou na 39.ª DP, na Pavuna, e foi levado por policiais para a 54.ª DP, em Belford Roxo, central de flagrantes da região.

O carro invadiu a calçada onde as sete crianças - todas da mesma família - brincavam. Um menino de 3 anos e a irmã de 4 morreram no hospital. As outras cinco crianças sofreram ferimentos leves, foram medicadas e liberadas. Em depoimento, o acusado disse que tentou ligar o carro, que estaria com a bateria descarregada, empurrando para dar um tranco, e que depois não conseguiu frear a tempo.

Ele admitiu que havia bebido quatro cervejas. "Eu ia sair até com a minha esposa para beber mais, ia botar o carro para funcionar por isso", declarou na delegacia. O delegado Antônio Silvino Teixeira, responsável pelo inquérito, disse que ouviria outros depoimentos de parentes das vítimas para confirmar um relato de que o acusado teria ameaçado atropelar as crianças pouco antes do crime.

Jorge Luiz Mathias mora perto do local do atropelamento. Segundo uma testemunha, ele passou mais cedo pelo portão dos vizinhos e afirmou que, se as crianças não saíssem do local, ia atropelá-las. "Vou autuá-lo a princípio por homicídio doloso", disse o delegado, descartando a hipótese de acidente.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.