Fernando Vivas/Agência A TARDE
Fernando Vivas/Agência A TARDE

Duas crianças morrem soterradas em Salvador

Irmaõs tinham dois e seis anos; vinte municípios baianos estão em situação de emergência

Ricardo Valota e Julia Baptista,do estadão.com.br,

14 de abril de 2010 | 20h57

Até o início da madrugada desta quinta-feira, 15, a cidade de Salvador ainda contabilizava os prejuízos causados pela forte chuva, que caiu durante uma hora, no início da tarde desta quarta-feira, 13. Segundo os bombeiros, a chuva continuou de forte a moderada até as 20 horas.

 

Deslizamentos de encosta, alagamentos, quedas de árvore e quedas de barreira foram registrados em pelo menos 26 bairros. Outras 20 cidades baianas já decretaram estado de emergência em razão das chuvas. Na Vila Canária, um deslizamento em uma encosta ceifou a vida de dois irmãos. Pablo Juan, de 2 anos, e Gabriel Santos Galvão, 6, dormiam quando uma das paredes do quarto desabou sobre a cama deles após não suportar o peso da terra. Moradores da região ainda conseguiram retirar as crianças antes da chegada dos bombeiros, mas elas já estavam mortas.

 

Segundo parentes e pessoas mais próximos das vítimas, a família vitimada pela tragédia já havia sido contemplada duas vezes com uma casa popular, mas, por motivos ainda não informados, adiaram a mudança nas duas ocasiões, a segunda teria ocorrido no último domingo, 11. Neste mesmo local, no ano passado, outras 15 casas também foram destruídas pela queda de barreira. Uma árvore de grande porte caiu em frente ao prédio da Central de Polícia, no centro administrativo de Salvador.

 

Bombeiros foram acionados, no início da madrugada desta quinta-feira, para a Avenida Gal Costa, entre os bairros de Suçuarana e São Marcos, onde um motoqueiro teria sido soterrado por um deslizamento de barreira. A mesma avenida virou um verdadeiro rio. Ônibus ficaram ilhados e pessoas tiveram que ser resgatadas pelos bombeiros. Outras quatro pessoas ficaram feridas por deslizamento de terra na Rua Santa Rita, também em São Marcos.

 

Os bairros mais castigados pela chuva foram: Periperi, Imbui, Jardim das Margaridas, Lauro de Freitas, Calçada, Vila Canária, Santa Luzia do Lobato, Boca do Rio, Pituaçu, Baixa dos Fiscais, Dique do Tororó, São Cristóvão, Portão, Cajazeira, Barros Reis, Iguatemi, Águas Claras, Aeroporto, São Marcos, Simões Filho, Moçurunga, Retiro, Lapinha,

Paripe, Nazaré e Ribeira.

 

Texto atualizado à 1h30.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.