Duas mulheres são assassinadas em Campinas

Duas mulheres foram assassinadas em menos de 24 horas em Campinas, a 90 quilômetros de São Paulo. Ascendino Gonçalves, 67 anos, matou a ex-mulher Herenice dos Santos Souza Gonçalvez, 43 anos, com um tiro na cabeça, na noite de sábado, depois de uma tentativa frustrada de reconciliação. O crime aconteceu na casa de Herenice, que fica no bairro Guará, no distrito de Barão Geraldo. O próprio ex-marido confessou o crime duas horas depois. Ele foi conduzido ao 4º Distrito Policial, onde foi registrado o flagrante. O outro crime aconteceu no centro de Campinas. A comerciante Josefina Alves dos Santos, 42 anos, foi encontrada morta no porta-malas de um Gol na esquina da rua Barreto Leme, com a avenida senador Saraiva, no final da manhã de hoje. A Polícia Militar descartou a possibilidade de latrocínio, roubo seguido de morte, pois nada foi levado da vítima, nem a sua bolsa. Há suspeita que a comerciante teria sido estrangulada ou enforcada, pois foi encontrada uma corda dentro do porta-malas. Josefina não tinha ferimentos a bala pelo corpo. A polícia, depois de um telefonema anônimo, prendeu um suspeito, no final da tarde. Trata-se do ex-amante da comerciante, cujo o nome não foi revelado. Ele teria negado, durante o depoimento, a autoria do crime.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.