Fábio Motta/AE
Fábio Motta/AE

Duas pessoas seguem internadas após onda de esgoto invadir Niterói

Queda de muro provocou onda de lama e sujeira que arrastou carros, invadiu casas e sujou ruas

Estadão.com.br,

18 Abril 2011 | 10h53

SÃO PAULO - Duas das sete pessoas que ficaram feridas após uma onda de esgoto invadir ruas do centro de Niterói, na Região Metropolitana do Rio, permanecem internadas em observação nesta segunda-feira, 18, no Hospital de Clínicas da cidade. No domingo à tarde, o muro de uma estação de tratamento que passava por obras rompeu e milhões de litros de lama e material com sujo invadiu casas, arrastou veículos e sujou as ruas.

 

A concessionária Águas de Niterói informou que o tratamento de esgoto no município não foi prejudicado e que investiga o que pode ter causado o acidente. "A concessionária lamenta o fato e adianta que ressarcirá os prejuízos e indenizará as pessoas afetadas pelo acidente. A empresa não está poupando esforços para minimizar os efeitos do ocorrido para a população e está agindo desde o primeiro momento, no local, com a presença de técnicos, engenheiros e toda a diretoria", informou.

 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, com o rompimento na Rua Visconde do Rio Branco, próximo ao Mercado de São Pedro, tradicional entreposto de pescados no bairro Ponta da Areia, três quarteirões foram interditados. Segundo os militares, o nível da água ficou pouco acima dos joelhos.

 

Dona de um restaurante, Selma de Oliveira, de 56 anos, contou que perdeu tudo no estabelecimento, inaugurado há menos de 10 dias. "Pessoas que estavam almoçando tiveram os pertences levados pela enxurrada. Mesas e cadeiras foram parar a 100 metros daqui. Muita gente acabou bebendo água de esgoto", disse. Entre os feridos estava a neta de Selma, de 2 anos, levada ao hospital e depois liberada. A dona do restaurante disse que vai registrar um boletim de ocorrência na PM e cobrou agilidade na reparação dos danos.

 

Técnicos da Defesa Civil estiveram no local. Funcionários da concessionária Águas de Niterói, responsável pela estação, começaram a limpeza pouco depois do rompimento.

 

A estação de tratamento de esgoto Toque-Toque foi inaugurada em maio de 2004 e atende a uma população de aproximadamente 110 mil pessoas. Também por meio de nota, a prefeitura de Niterói informou que está acompanhando de perto as providências tomadas pela concessionária e a apuração das causas do acidente.

 

(Com Priscila Trindade, Tiago Rogero, Pedro Dantas e Agência Brasil)

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.