Duas semanas após enchente, RS ainda tem 7,8 mil desabrigados

Nº cai no ritmo do recuo das águas. Situação está normal na divisa com Santa Catarina, mas cheia continua nas cidades mais baixas

Elder Ogliari, O Estado de S. Paulo

14 de julho de 2014 | 19h56

PORTO ALEGRE - O Rio Grande do Sul ainda tem 7.881 desabrigados pela enchente do Rio Uruguai, segundo relatório divulgado pela Defesa Civil nesta segunda-feira, 14. O número vem caindo no mesmo ritmo do recuo das águas. A situação voltou ao normal na divisa com Santa Catarina, diferentemente das cidades mais baixas, como as que fazem fronteira com a Argentina - especialmente Uruguaiana, com 6.057 pessoas fora de casa.

As inundações foram causadas por chuva forte durante o período de 23 a 30 de junho na parte alta do rio, que tem afluentes em quase toda a divisa norte do Rio Grande do Sul e sul de Santa Catarina. Depois de alagar cidades da região, a água desceu pelo curso do Uruguai e invadiu bairros inteiros de São Borja, Itaqui e Uruguaiana.

Na segunda-feira passada, o número de desabrigados chegava a 22.436.

Mais conteúdo sobre:
Enchentes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.