Duas vítimas de massacre em Realengo continuam em estado grave

Outras quatro crianças permanecem internada, mas sem risco de morte

Solange Spigliatti, Central de Notícias

12 Abril 2011 | 15h18

SÃO PAULO - Seis vítimas do massacre na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, no Rio, permanecem internadas, entre elas duas em estado grave, segundo a Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil (Sesdec).

 

De acordo com o boletim desta terça-feira, 12, estão em estado grave L.V.S.F., de 13 anos, que permanece sedado, respirando com ajuda de aparelhos no pós-operatório da neurocirurgia, no CTI pediátrico do Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, e E.C.A.A., de 14 anos, que está no CTI do Hospital Estadual Albert Schweitzer.

 

T.T.M., de 13 anos, está estável e continua internado no CTI pediátrico do Hospital Estadual Adão Pereira Nunes. O quadro clínico de D.D.V., de 12 anos, evolui bem, mais ainda não há previsão de alta. Ele está no CTI do Hospital Estadual Albert Schweitzer.

 

J.O.S., de 14 anos, passa bem e está lúcido, no CTI pediátrico do Hospital Estadual Alberto Torres. L.G.C., de 13 anos, continua estável, consciente e evoluindo bem, em leito de enfermaria do Hospital Universitário Pedro Ernesto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.