Dupla faz casal refém em sequestro-relâmpago e acaba detida

Os assaltantes Mirobaldo Cavalcante, de 24 anos, que saiu da prisão no último dia 20 de maio, e o comparsa dele, Nilson Santos Almeida, 30, que cumpriu 11 anos de prisão no Cadeião de Pinheiros, de onde saiu em abril deste ano, ambos com uma extensa ficha criminal, foram presos, na noite de ontem, por policiais da 2ª Companhia do 12º Batalhão, quando faziam reféns, em um seqüestro-relâmpago, o administrador de empresas Paulo Henrique Ciccone, 23, e a namorada dele, a auxiliar administrativa, Vanessa Hadad, de 23 anos.Por volta das 19h de ontem, o casal foi abordado pelos dois bandidos, armados de canivetes e um revólver calibre 38, na altura do nº 3000 da avenida Lins de Vasconcelos, na Vila Mariana, zona Sul da capital, quando preparava-se para entrar em um Pálio, placas LNC-4921/SP, estacionado em via pública. Os bandidos entraram no carro das vítimas e Mirobaldo assumiu o volante. Armado com o revólver, Nilson desceu do veículo com Paulo na avenida Domingos de Moraes, na mesma região, e com a vítima, realizou dois saques em caixas-eletrônicos, no valor de R$ 700,00.Policiais militares, que faziam patrulhamento na região, desconfiaram dos dois rapazes que andavam pela avenida, pois um deles, a vítima, estava muito nervoso. O bandido, para tentar despistar os policiais, entrou em um bar e pediu um refrigerante. Os policiais a viatura prefixo 12221 fizeram o retorno. Nilson saiu correndo e foi detido na avenida. O administrador de empresas, que ficou no bar, foi obrigado a deitar-se no chão até que esclarecesse o que realmente ocorria e que ele na verdade era vítima de roubo.Nesse espaço de tempo, o bandido que mantinha a auxiliar administrativa refém dentro do Pálio e que havia seguido no veículo após deixar o comparsa na avenida com a outra vítima, passou com o carro em frente ao bar. Os policiais militares, já cientes de que a namorada de Paulo estava refém em um Pálio, cujas placas e cor haviam sido jogadas na rede rádio-operacional da PM, assim que viram o Pálio saíram em perseguição. Nílsom, ainda ao volante do veículo, acabou perdendo a direção do carro, bateu-o contra uma moto que estava estacionada e foi detido.No total, foram apreendidos com os bandidos dois celulares, dois canivetes, os R$ 700,00 e o revólver calibre 38. Nílson e Mirobaldo foram levados pelos policiais ao 36º Distrito Policial, do Paraíso, onde acabaram indiciados por roubo qualificado pela delegada Denise Cristina Lima Batista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.