Dupla mata presidente da Câmara Municipal de Buenos Aires, em Pernambuco

Vereador Pedro Virgínio de Barros Neto foi morto por tiros em frente à residência onde morava

Ricardo Valota, estadão.com.br

21 de dezembro de 2010 | 04h18

SÃO PAULO - O presidente da Câmara Municipal de Buenos Aires (PE), a 100 quilômetros de Recife, Pedro Virgínio de Barros Neto, de 38 anos, foi morto a tiros, no início da tarde de segunda-feira, 20, em frente à residência onde morava, na rua Nossa Senhora de Fátima, no bairro de Chão do Oiteiro. O crime foi presenciado por várias testemunhas.

Sem a preocupação de cobrir o rosto, os assassinos, minutos antes de atacar o vereador, tomaram cerveja em um bar próximo ao local do crime. Como realiza uma reforma em sua casa, Barros Neto atravessou a rua, foi até o depósito de material para construção e, na saída, acabou surpreendido pelos criminosos, que se aproximaram de moto.

Atingido no rosto, o vereador morreu no local. A polícia ouviu de testemunhas que os mesmos criminosos teriam sido vistos no mesmo bar no último sábado, 18. Peritos do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) recolheram os objetos utilizados pela dupla no bar.

Há suspeita de que o crime teve motivações políticas. O vereador fazia parte da bancada de oposição na Câmara, mas mudou de lado e passou a apoiar os governistas. Barros vinha recebendo telefonemas com ameaças há um mês segundo a polícia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.