Duplo assassinato em Hollywood. Violento como um filme

Morley Hal Engleson, um médico aposentado de Hollywood, estava ao telefone marcando uma passagem de avião quando o agente de viagens da Southwest Airlines ouviu um forte barulho, antes que o telefone fosse desligado inexplicavelmente. Alertada pelo agente, a polícia chegou minutos depois à casa de Engleson, a três quilômetros dos Estúdios Paramount, para encontrar o que o detetive Brian Tyndall descreveu como um dos piores crimes que já viu: Dentro da casa trancada, pelo que os policiais puderam enxergar por uma janela, o corpo esfaqueado de Engelson, de 67 anos. Nos fundos, onde chegaram após arrombar a porta, a cabeça do roteirista Robert Lees, de 91 anos, o vizinho.?Esta é uma das mais horrendas cenas de crime que já vi, durante meus 33 anos como policial nesta cidade. Muito sangrento?, espantou-se Tyndall.Helen Colton, de 86 anos, namorada de anos de Lees, encontrou o corpo sem cabeça do roteirista na casa dele.?Foi irreal, não podia acreditar naquilo?, contou depois. ?Fiquei entorpecida por um momento. Era como um filme, não vida real.?Um dia depois do crime, na noite de ontem (madrugada de hoje no Brasil), a polícia prendeu um homem que pode ser o autor do duplo homicídio.Ele foi pego perto dos portões da Paramount, assim que o guarda o reconheceu depois de ter visto um retrato falado na televisão. O guarda Isaac Macias disse que o homem dirigiu-se aos portões do estúdio, onde pediu aos segurança o telefone de uma funcionária, mas agia estranhamente.Os guardas viraram sua câmera de vigilância para ele, que falava sozinho e fazia gestos obscenos para os carros que passavam, contou o sargento de segurança Craig Phillips. Phillips também virou o monitor de sua câmara e reconheceu imediatamente a imagem que vira pouco antes: ?É ele! É ele!?, gritou.Keven Lee Graff, de 27 anos, foi preso. A polícia acredita que ele roubou o Mercedes-Benz preto de Engleson, recuperado nas proximidades. Não se sabe o motivo do crime, mas possivelmente Graff matou para roubar. Alguns objetos da casa de Lees foram encontrados na casa de Engleson.Os vizinhos da rica e muito ligada comunidade de Los Angeles lembram que a casa de Lees está recheada de lembranças de Hollywood. Lembranças do próprio passado de Lees, um roteirista cujos créditos incluem vários filmes de Abbott e Costello.Ele também escreveu sob o pseudônimo de J.E. Selby, de acordo com o Writers Guild of America, e tinha vários créditos de filmes para a TV, incluindo episódios do western Rawhide e do Alfred Hitchcock Presents, série apresentada no Brasil.A última aparição no mundo do cinema de Lees, que estava na lista negra durante a caça aos comunistas do showbusiness, nos anos 50, foi em um evento sobre a perseguição macartista, patrocinado pela Academia, em abril de 2002. O motivo do assassinato é, agora, a principal preocupação da polícia, que não sabe se Graff conhecia suas vítimas.?É muito cedo, na investigação, para entender por que essas duas casas em particular, essas duas pessoas em particular foram escolhidas, se é que foram escolhidas?, disse o chefe de polícia William Bratton.Os vizinhos também não entendem o que pode ter levado à morte tão terrível, principalmente de Lees.?Ele era o cara que qualquer um queria ter como vizinho do lado?, lamentou Jeff Mesino. ?Ele poderia te dizer ?Pegue as ferramentas da minha garagem a hora que você quiser??.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.