Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

DVDs roubados eram vendidos na internet

A polícia achou na internet a pista que levou a uma carga de DVDs roubada. Eles eram vendidos na página do site Mercado Livre por um comerciante que enviava os aparelhos pelo correio. Avaliados em R$ 1 mil cada, os DVDs eram oferecidos por R$ 350,00. Descoberto, o comerciante acusado não ficou muito tempo preso: quatro horas depois do término do flagrante, a Justiça expediu alvará de soltura. O acusado alega ter comprado a mercadoria sem saber que era roubada.Tudo começou no dia 22 de abril, quando dez ladrões levaram duas carretas com 4 mil DVDs da LG. O roubo ocorreu na Grande São Paulo. No dia 13 de julho, dois homens foram presos na Vila Maria, na zona norte de São Paulo, com 400 aparelhos do lote roubado. Em seguida, os investigadores da Delegacia de Roubo de Cargas receberam a informação sobre a venda na internet. "Um de nossos homens se passou por cliente e encomendou um DVD", disse o delegado Alberto Pereira Matheus. O comerciante enviou o aparelho. Como o endereço do remetente era falso, os policiais foram à agência do correio onde o pacote fora postado, em Rio Claro, no interior. Ali descobriram quem despachava os aparelhos. "O comerciante já havia enviado mais de 300 aparelhos pelo correio." Os policiais foram à loja de Delmas Aparecido Ferreira Brígido, de 36 anos, e de sua mulher, Danielle. Ambos foram presos sob acusação de receptação. Com eles, os policiais acharam um celular cujo número constava no site como contato para vendas. "O cadastro no site era falso. Ele usava o nome de um ex-funcionário." Na loja, havia mais DVDs roubados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.