É grave estado de piloto baleado em tentativa de resgate

É grave o estado de saúde do piloto Alexandre Colaço, de 28 anos, baleado ontem durante tentativa de resgate de um detento no Presídio Adriano Marrey, em Guarulhos, na Grande São Paulo. Ele levou três tiros - um no peito, um na cabeça e outro nas costas - quando o helicóptero que pilotava pousou na laje da penitenciária. Colaço foi submetido a duas cirurgias e permanece internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas, em São Paulo. Uma das operações serviu para retirar duas balas, uma delas alojada no abdomen e a outra na cabeça. Quando chegou ao hospital, o piloto surpreendentemente estava lúcido e até conversava com os médicos. Os dois bandidos que tentaram o resgate, Jackson Cruz da Silva, de 19 anos, e João Morais de Oliveira, de 25 anos, estão internados no Hospital Padre Bento, em Guarulhos. O homem que seria resgatado, Alexandre Santos, o "Seco", também ferido, já foi liberado e prestou depoimento no Deic, na zona norte da capital paulista. O helicóptero utilizado na empreitada permanecia pousado esta manhã na laje do presídio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.