E-mail derruba versão de Denise sobre erro em site

Um e-mail do superintendente de Infra-Estrutura da Anac, Luiz Miyada, datado de 31 de janeiro, desmente a versão da diretora Denise Abreu sobre como a polêmica norma proibindo pousos em Congonhas com reverso inoperante (pinado) foi parar no site da agência.Na mensagem, divulgada ontem no Senado pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim, Miyada afirma: ''''Por determinação da doutora Denise, informo que esta última versão do documento deverá ser inserida no site da Anac, para dar publicidade.'''' Denise dissera em depoimento na CPI do Apagão no Senado, no dia 16, que o documento tinha sido tornado público no site por engano: ''''Foi falha na área de informática.''''O e-mail pesou na decisão de abertura do processo disciplinar contra a Anac, segundo Jobim. O ministro contou aos parlamentares que conversou com a diretora e com o presidente da agência, Milton Zuanazzi, e ouviu as argumentações dos dois sobre o documento. Afirmou que, em 13 de dezembro, houve uma reunião da Anac com a TAM, a Gol e a BRA sobre as operações em Congonhas, quando se definiu que seria expedida uma norma. Disse ainda que, no dia seguinte, a Gol informou à Anac que proibiria pousos com reverso pinado em Congonhas.

O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2023 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.