Ecovias vai reduzir operação descida pela Anchieta

A Ecovias, concessionária do Sistema Anchieta-Imigrantes, vai reduzir em 2003 o número de vezes em que as duas pistas da Via Anchieta são usadas para a descida, em direção à Baixada Santista. Na maior parte do ano, a rodovia terá uma pista subindo e outra descendo a serra.Isso será possível por causa da ampliação da capacidade do sistema, com a inauguração da segunda pista da Rodovia dos Imigrantes, na próxima terça-feira. Todo o sistema terá um total de dez faixas de rolamento.A novidade também atende à reivindicação dos moradores dos bairros-cota de Cubatão. Atualmente, os moradores queixam-se de atrasos nos seus deslocamentos porque, quando o trânsito nas duas pistas da Anchieta é de descida, são obrigados a fazer contorno pela Imigrantes para chegar a suas casas.No dia 6, essa situação provocou um protesto que fechou as duas pistas da Anchieta, prejudicando a descida ao litoral. Os motoristas chegaram a ficar cinco horas parados na rodovia. Muitos disseram que foram assaltados.A redução da freqüência de descida pelas duas pistas da Anchieta foi anunciada nesta sexta-feira por representantes da Ecovias, em reunião com líderes políticos e comunitários de Cubatão. Segundo a Ecovias, de janeiro até 11 de dezembro deste ano, a Operação 4x3 (na qual a direção das duas pistas da Anchieta é de descida) foi adotada durante 198 dias. Essa operação ocorre nos fins de semana e nos horários de pico dos dias úteis.Já para 2003, a previsão de operar as duas pistas da Anchieta para descida de uma só vez cai para 27 dias. Isso porque a Operação 7x3 está prevista para ocorrer somente nos grandes feriados, como os de fim de ano e carnaval. A descida das duas pistas da Anchieta também ocorrerá no sistema 4x6, que deverá ser adotado em 7 dias no ano de 2003."Isso daí já é suficiente para não ter nenhuma manifestação", disse o presidente da Sociedade de Melhoramentos do bairro Cota 400, Carlos de Souza Neto. Quanto à descida das duas pistas no sistema 4x3, ele admitiu que essa é uma necessidade operacional.O presidente da Sociedade de Melhoramentos da Cota 95, Gerinaldo Procópio de Albuquerque, considerou "excelente" a solução apresentada pela Ecovias, embora tenha acrescentado que, durante a operação 7x3, os moradores das cotas continuarão prejudicados.O vice-presidente da Sociedade de Melhoramentos da Cota 200, Severino Ferreira da Silva, aprovou a medida, mas quer que a Ecovias crie mecanismos para informar com rapidez as alterações de tráfego na Anchieta.A assessoria de imprensa da Ecovias informou que, a partir da inauguração da nova pista da Imigrantes, a operação normal será a 5x5, todos os dias, com exceção dos grandes feriados. Esse é o sistema que garante uma pista da Anchieta subindo e outra descendo.Duas pessoas morreram, às 23h10 desta quinta-feira, no km 29 da Via Anchieta. Morreram Adão Verri, de 55 anos, e seu filho Fernando Tadeu Verri, de 29 anos. Eles viajavam no sentido Santos-São Paulo, no caminhão de placas LYG-1783, de Fraiburgo (SC).O caminhão perdeu o controle e bateu em outro caminhão, colidindo com a mureta de proteção da pista. Uma carga que o caminhão transportava caiu sobre a cabine onde estavam os dois homens, matando-os.

Agencia Estado,

13 de dezembro de 2002 | 20h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.