Diego Vara/ Reuters
Diego Vara/ Reuters

Editora suspende distribuição de livro em que CEO do Carrefour falava sobre combate ao racismo

Ediouro Publicações disse que medida ocorre após o assassinato de João Alberto Freitas em uma unidade do supermercado em Porto Alegre. A editora se solidarizou com a família da vítima

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de novembro de 2020 | 05h00

A Ediouro Publicações anunciou nesta segunda-feira, 23, que decidiu suspender a distribuição do livro A empresa antirracista, que trata de iniciativas de grandes corporações globais para combater o racismo. A suspensão foi motivada pelo fato de um dos entrevistados ser o CEO do Carrefour no Brasil, Noël Prioux. 

A medida ocorre após o assassinato de João Alberto Silveira Freitas na quinta-feira, 19, em uma das unidades do Carrefour na cidade de Porto Alegre. “A decisão do grupo editorial foi tomada em conjunto com o autor do livro depois dos graves acontecimentos ocorridos em 19 de novembro, dia em que João Alberto Silveira Freitas, um homem negro, foi morto por seguranças de uma loja do Carrefour em Porto Alegre”, divulgou a Ediouro em nota. 

“Com esta ação, a Ediouro presta sua solidariedade à família da vítima neste momento de enorme tristeza”, acrescentou a editora. A publicação havia sido lançada em meados de novembro e reunia uma série de entrevistas. A morte de João Alberto levou a protestos e reações de crítica ao racismo em diversas cidades do País. O Carrefour disse lamentar a morte e ter tomado providências, como a demissão dos envolvidos. A empresa anunciou também um fundo para ações de combate ao racismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.