''Ela enfrenta disputa de poder'', diz Caetano

O compositor Caetano Veloso defendeu a ministra da Cultura, Ana de Hollanda, em entrevista ontem no Rio. "Ela é uma pessoa direita, que tem agido bem no posto. Tem um lado que é uma bolha ideológica, uma coisa que parece maior, mas é vazia por dentro", disse, referindo-se à divulgação de que a ministra recebeu diárias indevidamente em viagens ao Rio - e, também , à campanha que circula na internet para que seja tirada do cargo.

Roberta Pennafort, O Estado de S.Paulo

11 de maio de 2011 | 00h00

Para ele, a repercussão de todos os passos da ministra desde que assumiu o posto se deve à maior visibilidade do ministério desde a passagem, por ali, de Gilberto Gil. Daí a possibilidade de um desenrolar positivo, apesar das especulações sobre sua saída do cargo. "Eu não vejo utilidade alguma em se desestabilizar a ministra, que nada fez para merecer enfrentar problemas de disputas de poder".

Caetano também comentou a polêmica que envolve a autorização dada pelo ministério para a captação, pela Lei Rouanet, de R$ 1,3 milhão para um blog de poesias de sua irmã, Maria Bethânia. "Foi uma transformação do grande prestígio de Bethânia, merecido e impoluto, para servir de bode expiatório numa ansiedade dos pigmeus moralistas. Ela apareceu como uma pessoa que está querendo tirar proveito de dinheiro público. Isso é simplesmente um absurdo total."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.