''Ele foi um homem lutador, de muita fé''

Ademar Lopes, oncologista, INTEGROU A JUNTA MÉDICA DE ALENCAR

, O Estado de S.Paulo

30 de março de 2011 | 00h00

"O paciente que mais me impressionou, nos meus 37 anos como oncologista e mais de 8 mil cirurgias, foi José Alencar. Ele realmente foi um homem lutador, de muita fé.

O mais longo embate foi a cirurgia de 17 horas e meia no Hospital Sírio-Libanês. Alencar havia retornado dos Estados Unidos, e a cirurgia, de extremo risco, foi realizada. Ele foi muito bem esclarecido sobre os altos riscos daquela operação. A família também foi alertada. Ele aceitou o desafio.

Valeu a pena porque viveu mais dois anos com qualidade de vida boa. E não tivesse sido submetido a um procedimento daquela extensão talvez não tivesse vivido até aqui. Depois de uma intervenção tão delicada perguntaram a ele sobre tudo o que havia passado e ele disse que tinha muita pena do povo brasileiro, porque poucos tinham condições de receber um tratamento qualificado."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.