''Ele morreu com R$ 1 na mão''

A família de Matheus não se conforma com a tragédia. "Meu sobrinho morreu com a moeda de R$ 1 na mão. Não era bandido. Ele estava (num plano) mais alto e o policial militar achou que era bandido se escondendo", disse a tia do menino, Nelma Rodrigues da Silva.A mãe de Matheus, Graciele Rodrigues de Carvalho, pensou ter ouvido um barulho de bomba. "Fui ver o que era e encontrei meu filho daquele jeito. Cheguei até a rua e ainda vi o policial correndo", contou. A bala entrou pela nuca, saiu pelo rosto, desfigurando o menino. O projétil, recolhido pela equipe da polícia, atingiu a casa de um vizinho. Matheus ainda caiu sentado, com o corpo para dentro de casa.Momentos depois, soldados teriam tentado remover o corpo da criança, o que revoltou ainda mais os familiares e vizinhos. Os moradores impediram a retirada e chamaram o deputado estadual Alessandro Molon (PT), presidente da comissão de Direitos Humanos da Alerj, e a socialite Yvonne Bezerra de Melo, que dirige um projeto educativo na Maré.

Clarissa Thomé, O Estadao de S.Paulo

05 de dezembro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.