''Ele vai ter de provar o que está dizendo'', diz advogado

O criminalista Alberto Zacharias Toron, que defende o ex-secretário adjunto da Segurança Pública, Lauro Malheiros Neto, afirmou que o investigador Augusto Pena terá de provar o que diz. "Esse Pena é um desqualificado. Esse instrumento da delação premiada deve ser usado com rigor. Caso contrário, alguém pode decidir enlamear a honra de outra pessoa apenas para obter benefício legal."Toron afirmou que a reputação de um homem como Malheiros Neto não pode ficar na mão de um policial comprovadamente corrupto. "É um disparate, pelo que eu conheço o Lauro, pela sua família. Eu fico perplexo. É fundamental que esse homem prove o que está dizendo . O que ele disse é leviano, falso e criminoso", afirmou Toron.Já o advogado Celso Augusto Hentscholer Valente afirmou: "Com certeza não procedem (as acusações). Não sei de onde ele tirou isso. É uma surpresa para mim".Procurada para saber o que o secretário Marzagão tinha a dizer sobre o caso, a Secretaria da Segurança Pública não quis se manifestar sobre o teor do novo depoimento de Pena. A pasta argumentou que as acusações diziam respeito apenas a Malheiros Neto, ainda que Pena afirme que o dinheiro da propina era repassado a ele dentro da secretaria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.