Eleição para reitor da UnB está na Justiça

A eleição para reitor da Universidade de Brasília (UnB), marcada para a semana que vem, saiu da esfera acadêmica e chegou à Justiça, com denúncias de irregularidades administrativas e financeiras na instituição.A chapa do professor Volney Garrafa, de oposição, denuncia que a UnB mantém 22 contas bancárias, uma delas nos Estados Unidos, e levanta suspeitas sobre o uso de recursos obtidos na venda de 103 apartamentos, em 1997.Liminar concedida nesta terça-feira pelo juiz da 20ª Vara da Justiça Federal em Brasília, Alexandre Vidigal de Oliveira, determina que a reitoria divulgue o relatório de gestão financeira de 2000 e atas do Conselho Diretor da Fundação da Universidade de Brasília relativas à venda dos apartamentos."Não estamos acusando ninguém, mas o nome da universidade está em jogo e queremos saber o que foi feito do dinheiro", disse o diretor da Faculdade de Ciências da Saúde, professor Murad Delaciano, que apóia Garrafa.O vice-reitor Timothy Mulholland, que está licenciado para concorrer à reeleição, juntamente com o reitor Lauro Morhy, nega qualquer irregularidade e atribui as acusações à campanha eleitoral.Ele afirmou que a demora na apresentação dos documentos solicitados por Garrafa ocorreu pela necessidade de se vasculharem "arquivos mortos".Todas as contas bancárias, segundo Mulholland, foram abertas em bancos oficiais com autorização do governo federal. O diretor de Contabilidade da UnB, Samuel Faria de Abreu, explicou que a conta na agência do Banco do Brasil de Nova York foi desativada este ano por falta de movimentação.Ela seria usada para receber doações de entidades como a Fundação Ford. Já o dinheiro dos apartamentos teria servido para quitar empréstimo bancário e construir prédios no câmpus.Além de Garrafa e Morhy, concorre à reitoria o professor Antonio Nepomuceno. A escolha pela comunidade acadêmica não garante a posse como reitor. Para ocupar o cargo, o candidato precisa ser indicado pelo presidente Fernando Henrique Cardoso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.