Eleição tem recorde de observadores internacionais

Estas eleições foram acompanhadas por uma quantidade recorde de observadores internacionais. Segundo levantamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o número chegou a cerca de 150 pessoas, média superior à de disputas anteriores, quando não passavam de 20. Argentinos e mexicanos foram os mais interessados na votação, seguidos por haitianos, colombianos, iranianos e paraguaios.

Rafael Moraes Moura e Célia Froufe, O Estado de S.Paulo

04 Outubro 2010 | 00h00

De acordo com o TSE, o aumento expressivo deve-se à demanda dos participantes "interessados em conhecer o processo eleitoral e, em especial, a urna eletrônica brasileira". Colômbia, França, Rússia, Itália, três Estados mexicanos e Córdoba (na Argentina) teriam demonstrado vontade de conhecer o sistema.

A rapidez na apuração dos votos impressiona o presidente da Comissão Nacional de Eleições de Moçambique, João Leopoldo da Costa. "Lá, precisamos de 10 dias para a contagem dos votos de 10 milhões de eleitores."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.