Eleita apoia salário maior na Esplanada

A presidente eleita, Dilma Rousseff, defendeu em Seul o aumento do salário dos futuros ministros mas recusou-se a comentar a possibilidade de ter o seu próprio salário reajustado. A presidente afirmou que não vai se envolver nessa discussão: "Eles têm de ver, não sou eu que vou decidir." Mas, segundo ela, alguma coisa tem de ser feita, pois os valores estão "muito defasados em relação ao mercado".

João Domingos ENVIADO ESPECIAL SEUL, O Estado de S.Paulo

12 Novembro 2010 | 00h00

Os ministros ganham atualmente cerca de R$ 12 mil mensais. O presidente, um pouco mais. Os ministros do Supremo recebem R$ 26,7 mil e querem passar a R$ 30,6 mil. E os deputados e senadores, que recebem R$ 16,5 mil, querem aumento para R$ 24,5 mil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.