Eleitor digitará 21 teclas para escolher seus representantes

Os eleitores terão de digitar, no mínimo, 21 teclas na urna eletrônica para escolher seus representantes para ocupar cargos executivos e legislativos no dia 1º de outubro. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), deverão ser eleitos 513 deputados federais, 1.059 deputados estaduais ou distritais, 27 senadores, 27 governadores, além do presidente da República.O eleitor deverá votar primeiro nos candidatos a deputado federal, cuja identificação é feita por quatro algarismos, e depois, nos candidatos a deputado estadual ou distrital, com cinco números. Em terceiro lugar, deverá ser escolhido o candidato ao Senado, representado com três dígitos. A quarta escolha é para governador e, por fim, para presidente da República, com dois algarismos cada, que correspondem ao partido do candidato.O TSE alerta o eleitor para a necessidade de verificar se o número e a foto que aparecem na tela são os do seu candidato antes de apertar a tecla confirma. Caso tenha se enganado, o eleitor poderá recorrer à opção corrige e digitar novamente os algarismos do seu candidato.A Justiça Eleitoral recomenda, ainda, aos eleitores que levem os números de seus candidatos anotados para facilitar a votação. A previsão da Justiça Eleitoral é que o eleitor gaste, em média, 40 segundos para concluir a votação, mesmo tempo calculado nas últimas eleições gerais, em 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.