Eleitores pobres ligam Lula a petista e ela sobe

A intenção de voto em Dilma Rousseff (PT) acompanhou o crescimento do porcentual de eleitores que sabem que ela é a candidata apoiada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em pouco mais de uma semana, passou de 75% para 79% do eleitorado o contingente que identifica a petista com Lula.

Daniel Bramatti, O Estado de S.Paulo

17 de agosto de 2010 | 00h00

Segundo o Ibope, cresceu também, de 47% para 51% a fatia desse eleitorado que declara voto em Dilma. Esse crescimento se deu em cima de uma base maior de eleitores. Como resultado, a vantagem da petista sobre José Serra (PSDB) aumentou de 5 para 11 pontos porcentuais.

Aumentou a conexão Dilma-Lula entre homens e mulheres, em todas as faixas de escolaridade, com exceção do nível superior (onde já era forte), mas principalmente entre os mais pobres: o grau de conhecimento da candidata de Lula aumentou 8 pontos entre quem ganha até um salário mínimo.

No Nordeste, cresceu de 71% para 78% os que sabem que o presidente apoia Dilma. Não por coincidência, sua vantagem sobre Serra na região aumentou de 19 para 29 pontos porcentuais em menos de dez dias. Foi o maior crescimento no País.

Dilma cresceu também entre os eleitores que acham o governo Lula ótimo ou bom (de 47% para 51%), mas principalmente entre os mais entusiasmados com a atual administração.

Oscilou de 76% para 78% a fatia do eleitorado que qualifica o governo Lula como ótimo/bom.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.