Eletricista é internado após despencar em estação do Metrô

O eletricista Stênio Almeida da Silva, de 28 anos, foi internado na madrugada de terça-feira, 13, na Santa Casa de São Paulo, após cair durante um remanejamento de uma rede elétrica da Estação República do Metrô, Linha Vermelha, no centro de São Paulo. A estação está em obras para receber a interligação com a futura Linha 4-Amarela, construída pelo Consórcio Via Amarela, formado pelas empresas Odebrecht, Camargo Corrêa, OAS, Queiroz Galvão e Andrade Gutierrez. Silva pretendia afixar o cinto de segurança na parede da estação quando despencou de aproximadamente cinco metros. De acordo com nota do Consórcio Via Amarela, emitida nesta sexta-feira, 16, no dia do acidente, o funcionário foi socorrido e encaminhado ao hospital mais próximo. A nota traz ainda que "de acordo com o laudo médico o funcionário está em processo contínuo de recuperação, em condições estáveis e permanece em observação". O anúncio foi feito um dia depois do Consórcio Via Amarela ter assinado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Metrô e com o Ministério Público de São Paulo para definir medidas a serem tomadas pelas empresas para garantir a segurança nas 23 frentes de trabalho em andamento. As obras na Linha 4 só vão continuar quando houver condições de segurança e depois que um laudo for apresentado pelas empreiteiras ao Metrô, daqui a 50 dias.

Agencia Estado,

16 Fevereiro 2007 | 16h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.