Eletricista morre após ingerir suposto copo d?água

A polícia de Rifaina, na região de Ribeirão Preto, abriu um inquérito para apurar a causa da morte do eletricista William de Jesus Ribeiro da Silva, de 36 anos, ontem à noite. Depois do jantar no Bar do Mário, como fazia habitualmente nas últimas semanas, Silva pediu um copo de água. Assim que bebeu o líquido do garçom, começou a passar mal, foi levado para o pronto-socorro local e depois à Santa Casa de Pedregulho, onde faleceu.Silva e o colega Maurício Martins de Souza, de 29 anos, funcionários de uma empresa que terceiriza os serviços para a Centrais Elétricas de Minas Gerais (Cemig), estavam juntos. Enquanto o eletricista bebeu o líquido, Souza sentiu o gosto estranho em sua boca e cuspiu-o imediatamente. Hoje o delegado de Rifaina, Dalmo Mateus Polo, levou o líquido para o Instituto de Criminalística e para o Instituto Médico-Legal (IML), de Ribeirão Preto, para uma análise detalhada.Segundo a polícia de Rifaina, o dono do bar disse que o produto era flúor, comprado para lavar panelas. Porém, ele não sabia informar porque o frasco, parecido com água, estava no freezer, e como foi confundido ao ser servido ao freguês. O dono do bar não foi autuado em flagrante. A perícia também verificará se o produto era mesmo flúor ou outro produto. O corpo de Silva, que residia em Belo Horizonte, foi necropsiado no Instituto Médico-Legal (IML) de Franca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.