Em abril, Aécio também foi parado em fiscalização

RIO

Bruno Boghossian, O Estado de S.Paulo

11 Julho 2011 | 00h00

Nos últimos três meses, outros dois políticos se recusaram a fazer o teste do bafômetro e tiveram suas carteiras de habilitação apreendidas em blitze da Lei Seca no Rio.

Em abril, a Land Rover dirigida pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG) foi parada no Leblon. O ex-governador mineiro estava com a carteira de habilitação vencida e precisou pedir que um taxista dirigisse seu carro para ser liberado. À época, Aécio alegou que não foi submetido ao teste do bafômetro, mas o governo do Rio informou que o senador se recusou a fazer o exame e foi multado em R$ 957,70.

No mês passado, o candidato a vice na chapa de José Serra à Presidência, ex-deputado e presidente regional do PSD no Rio, Índio da Costa, se recusou a fazer o teste do bafômetro no mesmo bairro. Ele foi multado e teve a carteira de habilitação apreendida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.