Em busca de drogas, encontraram cascavéis

Policiais do Departamento Estadual de Investigações sobre Narcóticos (Denarc), acostumados a lidar com o tráfico de drogas e prisões de traficantes, nesta terça-feira tiveram de improvisar ao chegar a uma residência em Taboão da Serra, na Grande São Paulo. No local, havia a suspeita de tráfico de entorpecentes, mas foram encontradas três cobras cascavéis que seriam vendidas.Eram 17 horas quando os investigadores chegaram a uma residência na Rua Lauro da Silva, no Jardim Marabá, para apurar denúncias sobre o tráfico de drogas no local. Na residência, estavam seis pessoas, entre elas, três menores; foram encontrados 21 papelotes de cocaína e dois revólveres calibre 38. No entanto, foram as cobras que chamaram mais a atenção da polícia. Mantidas em uma gaiola usada para o transporte de cães e num recipiente de vidro, as cascavéis seriam vendidas. Depois de usar "garrotes" para retirar as cobras dos recipientes, os policiais levaram os répteis para o Denarc. Em seguida, as cobras foram encaminhas para o Instituto Butantã, na zona oeste. Os acusados foram autuados por tráfico de entorpecentes, por porte de armas e por crime ambiental.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.