Em caminhada no Alemão, Beltrame nega tiroteio no Morro da Fazendinha

Segundo secretário de Segurança do Rio, o que houve foi um disparo acidental feito por um policial na região

Pedro Dantas, O Estado de S.Paulo

01 de dezembro de 2010 | 15h00

RIO - O secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, negou agora na tarde desta quarta-feira, 1º, em sua caminhada pelo Complexo do Alemão, na Penha, zona norte carioca, que houve troca de tiros na terça-feira a noite, no Morro da Fazendinha. Ele disse que o disparo ouvido pelos militares foi um tiro acidental de um policial.

 

Veja também:

linkBope destrói casamata do tráfico e encontra bazuca

linkPM acha mais 2,5 t de maconha e incinera outras 40 t

link'Não tenho pretensão de acabar com tráfico', diz Beltrame

linkDisque Denúncia bate recorde de ligações

linkDilma quer tropas no Rio até a Copa

linkBeltrame: CV está vulnerável com prejuízo de R$ 100 milhões

mais imagens Veja fotos da onda de ataques no Rio

video VÍDEO - 'UPP não tem futuro sem reforma na polícia'

especial CRONOLOGIA - A crise de violência carioca

 

O secretário caminha pelas localidades do Areal e Canitá. Ele foi abordado por uma moradora Cleonice Madalena de Freitas, de 54 anos, que reclamou de truculências dos policiais que revistaram a casa dela. Beltrame pediu desculpas e reafirmou que os policiais com desvios de conduta "serão expulsos diante da tropa".

 

Acompanhado de integrantes das cúpulas da polícias Civil e Militar, o secretário chegou no início da tarde na Favela da Grota. Diversos comandantes da PM vestem camisas de clubes de futebol e não usam coletes a prova de balas, em alusão ao suposto domínio militar sobre as comunidades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.