Em comemoração aos 450 anos, Rio terá passe único para museus

Iniciativa permite visita a 40 museus de graça ou com desconto

ROBERTA PENNAFORT, O Estado de S. Paulo

05 Dezembro 2014 | 18h57

RIO - A exemplo de Nova York, Paris, Berlim e São Paulo, o Rio terá um passe único que dará acesso a museus. O Passaporte dos Museus Cariocas, uma das iniciativas dos festejos dos 450 anos da cidade, em 2015, permitirá que o visitante entre em 40 museus de graça ou com desconto. O valor ainda está sendo estudado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). O objetivo é aumentar o público das instituições.

Com uma programação de shows, espetáculos de dança e teatro e seminários, num total de 204 eventos, do próximo réveillon ao carnaval de 2016, o calendário comemorativo da efeméride inclui uma exposição multimídia com as transformações vividas pela cidade, "sua paisagem e civilização", numa linha cronológica que vai da fundação até as intervenções urbanísticas em curso hoje.

" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;

A mostra "Rio 450 Inimaginável" será montada num pavilhão vizinho à sede administrativa da prefeitura, na Cidade Nova, região central da capital.

O projeto "Memória dos cariocas" convidará a população a compartilhar fotos de álbuns de família e objetos que falem de sua história pessoal com a cidade. Toda a programação, mês a mês e área por área, está no portal www.rio450anos.com.br, que ainda será alimentado com novos eventos. Parte é sugerida pela população. A maioria se concentra em março - o aniversário da cidade é no dia 1º.

A prefeitura não divulgou o valor investido nos festejos - informou que os gastos estão divididos entre diferentes secretarias municipais. Além dos eventos pela cidade, divididos nas categorias artes, esportes, seminários, presentes, música e festivais, está prevista a publicação de obras icônicas que retratam a cidade, como "A Muito Leal e Heroica Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro - Quatro séculos de expansão e evolução", lançada em 1965 por ocasião do quarto centenário.

O calendário, composto de eventos públicos e de particulares (que ganharam a chancela do Comitê Rio450), foi lançado nesta sexta-feira, 5, pelo prefeito Eduardo Paes (PMDB). Durante a solenidade, ele mencionou as obras realizadas com vistas aos Jogos Olímpicos de 2016 e a revitalização do cais do porto.

Ao citar a derrubada do elevado da Perimetral, Paes comparou: "A Perimetral era como o Muro de Berlim, que separava a cidade da sua razão de existir, que é a Baía de Guanabara". O prefeito disse que fugiu de uma comemoração "burocrática e tradicional".

A ambição é realizar uma celebração ainda mais grandiosa do que a dos 400 anos. Na ocasião, o Rio ganhou o Parque do Flamengo, alardeado então como "maior parque urbano do mundo" e até hoje uma das principais áreas de lazer dos cariocas. Para 2015, está previsto como marco a abertura do Museu do Amanhã, uma das âncoras da nova zona portuária. A previsão é que seja inaugurado no próprio dia 1º de março.

Notícias relacionadas
Mais conteúdo sobre:
Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.