Em deslize, Kassab chama Soninha de secretária

Em meio à disputa de aliados por cargos na nova gestão, o prefeito Gilberto Kassab (DEM) cometeu ontem uma gafe e chamou de secretária a vereadora Soninha Francine (PPS). Candidata derrotada à prefeitura paulistana, ela é cotada para assumir a pasta da Cultura no governo municipal. "A secretária Soninha é um excelente quadro", disse Kassab. Percebendo o deslize, consertou: "A vereadora Soninha é um excelente quadro. Tenho dela a melhor das impressões." Mas, mais uma vez, o prefeito negou que fará troca em sua equipe para abrir espaço aos partidos que o apoiaram na reeleição. "Todos sabem que eu não farei alterações no secretariado." Kassab, entretanto, não descarta "alterações rotineiras nos próximos quatro anos". O discurso é visto com descrédito pelos aliados. PMDB, PV e PR apostam que o prefeito terá de substituir auxiliares, num gesto de retribuição pela ajuda recebida na eleição. Ontem à tarde, Kassab esteve com o presidente estadual do PMDB, Orestes Quércia, para uma primeira conversa após a eleição. "Entendo que ele não deve mudar nada e disse que não queremos nenhum cargo. Claro, se ele entender que tem de oferecer algo, a gente vai analisar", afirmou Quércia. Enquanto isso, crescem as especulações em torno dos nomes que poderiam deixar o governo e os que embarcariam nele. A saída do secretário de Negócios Jurídicos, Ricardo Dias Leme, era dada como certa ontem. O ex-procurador-geral de Justiça, Rodrigo Pinho, é um dos cogitados para o posto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.